Mudar de Síndico do seu prédio, ou continuar? - Correio do Síndico

Home Top Ad

ANUNCIE AQUI

28 de outubro de 2014

Mudar de Síndico do seu prédio, ou continuar?




Diante de tanta metralhadora apontada nos últimos dias nas redes sociais, todas em busca de votos para PT ou PSDB, e até mesmo tentando induzir votos para ambos querendo que o exército de eleitores aumentem e fiquem cada vez mais munidos de informação (muitas vezes faltas, criadas, montadas) não sabemos de que forma proceder, ou se isso vai realmente funcionar até este domingo que se aproxima, ou até onde isso vai chegar...

Aos que ficam apenas observando, fica uma sensação em que não sabe se curte – compartilha – comenta ou como era de costume nas provas escolares fica com a resposta NDA.

Quanto ao assunto: 2o turno para os presidenciáveis do Brasil, não se deve deixar de lado que sempre vão existir pontos positivos e negativos em cada partido e candidato que exerceu ou venha a exercer tal cargo, principalmente por ser o mais desejado pela classe política quando se trata de governar um território. Pontos esses que vão aumentando ou diminuindo de acordo com a área social a ser discutida como moradia, saúde, segurança e etc.

Já quanto aos candidatos em questão, deve ser de grande valia a Alternância de Poder para qualquer população, principalmente quando estamos falando num país onde muitos enchem a boca para dizer que vivem numa Democracia... Uma mudança de gestão, de ideias, de ideologia política deve sim permear uma sociedade em desenvolvimento. Deve ser visto como positivo mesmo quando este “time” estiver ganhando, realizando boas partidas, e construindo uma base para os próximos. O que não é bem isso que vem acontecendo... A mudança no início pode ser temerosa, isso em muitos aspectos de nossas vidas, fato. Porém também pode ser bem-vinda quando se trata de algo para atender a coletividade, e se não der certo, que pode acontecer sim, pois o erro na gestão faz parte de qualquer carreia profissional, no tempo adequado (4 anos) esses assistidos vão lá na "caixinha eletrônica da democracia" e retiram o próprio. Pois como consta na Carta Magna de 1988:

Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição .

Numa proporção bem menor, é como você ter em seu prédio um síndico que está no cargo por 2, 3, 6 anos e sente que o mesmo vem ao longo desse período cometendo falhas, sendo chamado de corrupto, sendo acusado de desviar o dinheiro dos condôminos ou até mesmo faltando com documentação diante do conselho eleito por todos.

Num caso assim, sendo no seu prédio, qual a melhor atitude a ser tomada?

Está indeciso na eleição para síndico do seu prédio? É prudente escolher a mudança na gestão.

Mesmo que todos saibam que o próximo síndico não será o "salvador da pátria" nem o super herói dos quadrinhos infantis tão desejado por muitos.