Arquiteta dá dicas de quando, como e onde aplicar papeis de parede - Correio do Síndico

Home Top Ad

ANUNCIE AQUI

22 de junho de 2015

Arquiteta dá dicas de quando, como e onde aplicar papeis de parede

Entenda qual a estampa ideal para o seu ambiente e quais locais são melhores para aplicar 

Versáteis e fáceis de instalar, os papeis de parede são um dos acessórios mais desejados na hora de decorar e quebrar a monotonia de um ambiente. Referencia na área, a arquiteta Tânia Fernandes comenta que o que leva seus clientes a optarem pelo papel de parede, é o desejo de personalizar o ambiente. “Indico essa opção aos meus clientes que buscam inovar ou mudar um espaço sem reformá-lo. Os papeis de parede são a melhor escolha para destacar um ambiente sem danificar as paredes”, comenta.

Porém, mesmo sendo um processo simples, alguns cuidados devem ser tomados na hora de comprar e aplicar o papel. “Hoje, já encontramos papeis feitos para que qualquer pessoa possa aplicá-los, porém, como profissional, sempre indico a contratação de um aplicador, para evitar bolhas ou que fique torto”, comenta a arquiteta.

Na hora de planejar a aplicação, temos que tomar cuidado para deixar o ambiente harmônico, tendo a personalidade que queremos, mas sem exageros. “Caso a aplicação seja feita em todas as paredes do quarto, o indicado é utilizar papéis mais neutros, cores leves ou temas e texturas homogéneas, sem muito destaque. Caso o cliente queira aplicar em somente uma parede do quarto, aí podemos ousar nas cores, texturas e formas, conseguindo o destaque planejado para o ambiente. Nesses casos, indicamos que a aplicação seja feita na parede que está de frente para a porta, posto que a decoração será vista na hora em que as visitas chegarem ao local”, explica a arquiteta.

A aplicação do papel de parede também pode mudar as sensações dentro do ambiente. “Se a aplicação ocorrer em um quarto pequeno, deve-se escolher papéis com estampas pequenas, para dar maior sensação de espaço dentro do quarto. Lembrando que os papéis de parede verticais tem o poder de dar maior sensação de altura no ambiente, enquanto os horizontais dão amplitude ao local”, explica a arquiteta.

Hoje, no mercado, temos grande variedade de preços e modelos. Ao mesmo tempo em que facilmente podem ser encontrados rolos de papel de 10 metros por R$ 80, também existem materiais mais trabalhados que custam R$ 500 o metro quadrado. “Devemos ficar atentos ao modelo do papel e o tamanho do ambiente onde ele será aplicado, para, assim, na hora da compra, ter em mente o tamanho necessário para ocupar o espaço desejado. Porém, mesmo assim, ainda podem ocorrer perdas devido ao desenho escolhido ou à largura do papel que não contribui para um melhor aproveitamento”, conclui.

Fonte: Redação.