Coleta especial para combater o mosquito da dengue - Correio do Síndico

Home Top Ad

ANUNCIE AQUI

30 de setembro de 2015

Coleta especial para combater o mosquito da dengue

Em Planaltina e São Sebastião, Secretaria de Saúde, Novacap e SLU recolhem objetos, como carcaças de eletrodomésticos e vasos sanitários, que possam acumular água e favorecer a proliferação do Aedes aegypti



Com a volta das chuvas nesta semana, após o período de estiagem, a Secretaria de Saúde intensificou o combate à dengue no DF, com a retirada de objetos que possam acumular água, como carcaças de eletrodomésticos, latas, garrafas, vasos sanitários e pneus. Nesta semana, a pasta promove atividades de manejo ambiental em São Sebastião e em Planaltina para diminuir o risco de proliferação do mosquito transmissor da doença,Aedes aegypti. O trabalho é feito em parceria com o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap).

A chefe do Núcleo Regional de Vigilância Ambiental de Planaltina, da Secretaria de Saúde, Marinalva Pereira, orienta que o material deve ser deixado do lado de fora das residências. Um caminhão específico para essa coleta retira os objetos. A pasta ressalta, no entanto, que não serão levados entulhos de obras nem podas de árvores, por não acumularem água.

Em Planaltina, o trabalho vai ocorrer no Setor Tradicional/Setor Sul e na Vila de Fátima na quinta (1º de outubro), na sexta (2) e na segunda-feira (5). Nas Estâncias I, II, III, IV, V, em Nova Planaltina, o recolhimento será de terça (6) a sexta-feira (9).

As ações já foram levadas para os bairros Arapoangas, Vila Buritis, Vale do Amanhecer, Jardim Roriz e o Núcleo Rural Taquara. Marinalva Pereira informa que, caso um morador dessas localidades ainda tenha descartes, pode pedir a retirada, até o dia 9 (sexta-feira), pelo telefone 3388-3909.

Em São Sebastião, ainda não foi definida data para encerrar essa coleta diferenciada.

De janeiro a 28 de setembro de 2015, a Secretaria de Saúde registrou 12.008 casos de suspeita de dengue. Entre as ocorrências, 94,7% (11.372) se referem a moradores de Brasília, e 5,3% (636) são de outras unidades da Federação.